quinta-feira, 11 de junho de 2009

Soneto III

Largue de mim
Largue-me aqui
deixe-me onde estou
deixe-me ser o que restou

Não preciso de suas mentiras
ou fantasias
Chega de ilusões
e falsas alegrias

Deixe-me rastejar
deixe-me sob o luar
Não deixe-me te amar

Acabou,
Cansei
Nada restou.

(KS)
31/05/09

Nenhum comentário: