segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Uma das flores. Cap 4


Xícara verde em cima da escrivaninha de um computador meio velho. Uma colher dentro. Leite coalhado. No fundo, pó de achocolatado. Tentei desviar o olhar. Impossível. O remédio era forte demais. Aquela xícara era bonita. Tinha umas libélulas pretas desenhadas, pareciam que estavam presas ali. Queriam sair! Mas nem elas podiam, e nem eu podia ajuda-las. Triste fim libélula. Lembrei de um filme. Interessante, algo sobre libélulas, morte, espíritos e destino. Ah! Porque essas pobres almas mortais insistem em achar algo mais? Contentem-se com o já e agora! Porcos imundos. Saukerl!

O pensamento do filme delineou-se de um jeito louco na minha cabeça, assim lembrei de Hamlet. Ah, como adoro Hamlet. Psicótico? É, foi o que o Leão Gay disse. Acredito nele, se quer saber. Foi então que incitei uma discussão sobre como Shakespeare era bom. Falou sobre Complexo de Édipo antes de Freud?!?! Sim, era bom mesmo. Gosto dele. Pena que aqui nesse lugar branco e estofado e úmido e com cheiro de urina, não existam cores. Gosto delas, assim como das poesias. Assim como dos cheiros, e dos homens. Mais dos homens mesmo.

Perdi noção dos dias, e eles perderam noção de mim. Já não sabiam da minha existência. Falo dos dias. Ou talvez dos homens, nesse ponto meu raciocínio se confunde com o que é real e o que é sonho. Eu sonho? Não me lembro. Essa injeção que me aplicam diariamente mata meus neurônios, e minha ânsia por escrever e criar só faz desaparecer. Me sinta inapta a respirar, a andar, a viver. Dois meses alternando entre um quarto branco e pálido e um quarto acolchoado e fedido. Me sinto o próprio Marquês de Sade na sua última e definitiva prisão de pedra. Não, não escrevo com minhas fezes. Não cheguei ao ponto dele. Ainda.

Após dois meses de loucura remediada, vi o sol. Vi Mike. Vi todas aquelas bundas nuas. Confesso que algumas era sexys, mas outras nojentas. Gostei da bunda de Mike. E nem sabia que era Mike. Como disse, gosto dos homens. Homens petulantes, homens presunçosos, homens com um “Q” de machista, homens que são fracos, e aqueles que precisam de mim. É! Gosto do Mike.

Beijos meus botões de rosa e jasmim, beijos meus cravos e gerânios.

KS 14/09/09

Um comentário:

lunatico disse...

a velhinha ta tomando LSD é?