terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Desabafo

Sabe aqueles dias nos quais tudo que você quer é alguém do seu lado eternamente só para te ouvir reclamar de sua vida sem dar um pio? É assim que estou. Meio vazia, meio sem direção, meio morta.

E então você guarda suas roupas passadas no armário e de repente vem o pensamento de quando usará seu vestido de festa de novo. Será que logo?

É aí que torce para aquele garoto tosco que conheceu te chamar para sair ou dançar. Mas percebe que até ele tem algo melhor para uma sexta á noite.

Para completar sua melancolia, a lista do seu Windows Media Player toca músicas românticas, as mesmas músicas com as quais você sonhava ouvir junto de alguém quando mais nova. Um ano depois, está na mesma, apesar do ano tumultuado.

E mesmo assim aquele alívio te envolve e você se culpa por não ter feito mais, apesar de ter feito o que podia.

Abandona-se na cadeira e fixa os olhos na parede por minutos, horas. Levanta, desliga o computador e vai para sua cama, sem conseguir derramar uma lágrima que seja.

Quando tudo parece que está para acabar, descobre que não está cansada, retorna ao que fazia nas férias anteriores e assiste Lost, Intercine, Corujão. O sono vem, e com ele sonhos conturbados e insetos gritando na sua janela.

Dorme.