sábado, 23 de julho de 2011

.

o vento torna frias minhas lágrimas, aquelas lágrimas
que são diminutas gotas que insistem em ficar
grudadas nos olhos. aquelas que secam antes de encostarmos
o dedo solidário, que tenta afastar as gotículas como
nós gostaríamos de afastar os sofrimentos, num único gesto.
essas por vezes não são dignas de serem chamadas lágrimas, pois
não escorrem pelas bochechas, mas ficam estocadas entre as pálpebras...
como um prisioneiro agarrando as grades, como a gota do orvalho de manhã...
e só porque não escorrem são menos importantes ou intensas?
acho que não escorrem pois não tem movimento...
não tem vida. elas brotam do mais solitário sentimento.
elas dizem tudo, mas só quem as retém é que ouve.
os outros as chamam de lágrimas de crocodilo...
quem dera fossem os crocodilos que as derramassem, e não eu.





kika
23/07/11

.

Pode ser apenas o inverno
Pode ser o momento
o silêncio rouba espaço.
silêncio do vento
silêncio das nuvens
silêncio.

Kika

12/06/2011

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Formas do amor

Quais as formas do amor?
alguém pode me dizer? bem, acho que não. se alguém soubesse,
não falaria de graça...eu suponho, ou seria egoísta o
suficiente para guardar a definição e as formas para ele mesmo.
'Eu amo voce' as vezes diz tudo, mas por vezes não diz nada.
Alguns dizem todos os dias, outros raramente. Existe uma regra
de qual é o jeito certo? acredito que não. por vezes vi
opiniões contrárias sobre o assunto. Hoje, bem hoje acredito
que o amor está nas formas de gentileza, em querer o bem da pessoa
próxima. é errado amar por querer uma companhia?
é errado amar apenas por pensar que tem esse sentimento ao seu lado
e assim se sentir menos sozinho? acho que não.
Mas não é por isso que eu amo. Eu amo por razões que não sei dizer.
alguns dizem que é tolice esse amor,
e quem não gosta de ser tolo afinal? Eu gosto, e por isso ainda
acredito no meu prórpio conto de fadas.


madrugada 24/06/2011

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Volte logo

Passo noites a te esperar,
passo horas pensando, sem notar...
você consome meus pensamentos,
e de saudade são esses momentos.

Lembro do seu cheiro, seu cabelo
Lembro do seu corpo, sua mão...
Sinto você perto,
mas só no coração.

Um oceano entre nós,
o confuso horário,
oito meses a sós.

Porque te amo, te espero
A saudade, eu supero.
Mas volte logo, eu te quero.

Kika (27/02/2011)

Sem avisar

Andei por muitas vezes pedindo a Deus que me mandasse algúem,
então, mesmo eu não tendo a fé necessária, ele me mandou você.
Você, que modificou meus dias, minhas horas e meus pensamentos.
Você que desabou meus planos e me carregou pela mão para o oceano
de uma louca imaginação.
Você que me afogou nos amassos dos seus braços.
Você que me matou quando me deu vida.
Se apaixonou e me surpreendeu, tirou-me o fôlego e mesmo
querendo ficar, se despediu. E me partiu.

Kika
03/01/2011